Today is a sad day.

Como todos sabemos, sempre que levantamos da cama é um novo começo.

Um novo começo significa que temos sempre um meio de fazer as coisas diferentes. Tem de partir de nós. Durante todos os dias da minha vida eu luto contra mim mesmo sempre que me pego em alguma situação ruim. Eu digo para mim mesmo “eu sei que vai passar“, “não adianta ficar triste“, “vai, bota um sorriso nesse rosto” e assim por diante.

Mas tem dias que não tem como.

Hoje é um dia triste.

Hoje eu estou me sentindo de um jeito diferente. Uma tristeza diferente. É uma luta interna, do coração e da mente, misturado com saudade, com sentir falta, com uma série de outros problemas pessoais que não vale a pena falar aqui.

É incrível como uma coisinha pequena pode mudar nosso humor em segundos!

A sensação de gostar de alguém faz com que a gente nos sinta desse jeito. Quando brigamos com nossos pais, irmãos, amigos, parceiros e parceiras. Tudo isso muda nosso humor. Porque nós nos importamos! Porque nós gostamos da pessoa e queremos apenas o melhor para ela, para nós mesmos. E quando a gente fica meio bolado ou brigado ou chateado com a pessoa – e ela com a gente – não há nada que possamos fazer, a não ser tentar tentar melhorar a situação entre nós.

Eu não sei nem porquê estou postando isso. Talvez eu apague logo em seguida. Eu só preciso mesmo botar para fora isso que estou sentindo.

Escrever sempre foi minha melhor forma de terapia.

Sei que me sentir assim é parte de mim, parte da pessoa que sou. Sempre fui assim, meio de lado, o que não sabia puxar assunto, o nostálgico, o sensível (muito sensível, af), o recluso, o chorão. Carrego isso comigo desde o dia em que nasci, e acredito que serei assim até eu morrer. Às vezes sinto que sou um pé no saco e tenho um problema de insegurança maior do que qualquer outro problema na vida. É também uma batalha diária comigo mesmo.

Tendo a não acreditar em mesmo e não começar antes mesmo de tentar, por já ter medo de falhar. Sei que isso não é apenas comigo, que muita gente se sente assim também, mas o conselho que dou para mim mesmo e para todos vocês é o que nós já sabemos: tente. Pode dar certo.

Tente conversar com a pessoa que você magoou ou que te magoou. Tente levantar. Tente sorrir. Tente fazer o que você achou que não conseguiria. Tente, tente, tente. E se falhar, tente novamente.

Today is a sad day, mas só porque você quer. Faça ele ser bom. 🙂

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s